• Confira nosso material com tudo que você precisa saber sobre IRPF. Baixe agora o nosso e-book gratuito!
  • baixe o e-book
  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Twitter
  • Siga-nos no Linkedin

(51) 3026-8282


Blog

17 de Abril de 2019

Influenciadores digitais: como declarar o Imposto de Renda?

Por ser uma profissão relativamente nova e que surgiu há pouco no mercado, os influenciadores digitais ainda podem ter algumas dúvidas na hora de declarar o Imposto de Renda. Tendo isso em vista, reunimos as principais informações a respeito do assunto neste material.
Os contratos estabelecidos entre blogueiros, instagrammers e empresas podem variar em forma e cláusulas, mas sempre vão configurar rendimentos tributáveis. Por isso, também devem estar presentes na Declaração de IR desses profissionais, na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ.
A maneira correta de informar a quantia recebida de cada empresa é apontar, em linha específica, o nome e o CNPJ da fonte pagadora, o valor do trabalho e a eventual retenção de contribuição previdenciária e o Imposto de Renda Retido na Fonte.
É a fonte pagadora do rendimento que detém a responsabilidade pela retenção e recolhimento do imposto no decorrer do ano. Mas a não retenção do imposto sobre o valor, quando obrigatória, não desobriga o beneficiário de declará-lo em sua Declaração de Imposto de Renda.

Nem todos os influenciadores precisam declarar o IR

Vale ressaltar que, independentemente da profissão, só precisa declarar o IR quem se enquadrar nas seguintes características específicas de obrigatoriedade da Receita Federal:

  • Rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 durante o ano passado;
  • Rendimentos isentos acima de R$40.000,00 durante o ano;
  • Ganho de capital na venda de bens ou realização de operações de qualquer tipo na Bolsa de Valores em qualquer mês do ano passado;
  • Isenção de imposto na venda de um imóvel residencial para a compra de um outro imóvel em até 180 dias;
  • Receita bruta anual acima de R$142.798,50 em atividades rurais;
  • Pretende compensar prejuízos relativos à atividade rural realizada em anos anteriores;
  • Até 31/12/2018, tinha posses somando mais de R$300 mil;
  • Passou a ser residente no Brasil em qualquer mês do ano passado.

Microempreendedores Individuais

Se você é MEI, precisa se preocupar com dois tipos diferentes de declaração. Especificamos tudo o que você precisa saber neste post. Confira agora!

Nós podemos ajudar!

Caso não queira se preocupar com tudo isso, é só deixar a sua Declaração do Imposto de Renda nas mãos da equipe da Proceconta Serviços Contábeis & Empresariais!

Entre em contato e saiba mais clicando aqui.

Confira outros materiais que preparamos sobre o assunto:

Baixe agora o nosso e-book gratuito com tudo que você precisa saber sobre IRPF!
4 razões para declarar o Imposto de Renda com antecedência
Imposto de Renda: evite cair na Malha Fina