• Confira nosso material com tudo que você precisa saber sobre LGPD. Baixe agora o nosso e-book gratuito!
  • baixe o e-book
  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Twitter
  • Siga-nos no Linkedin

(51) 3026-8282


Blog

20 de Junho de 2018

5 erros comuns que todo empreendedor precisa evitar

Empreender não é uma tarefa fácil e em um cenário de crise econômica e político-institucional o quadro fica ainda mais complicado. Por esse motivo a taxa de sobrevivência de empresas no Brasil não é alta e pelo menos 1/3 das empresas criadas no país não ultrapassam um ano de vida, segundo pesquisa do SEBRAE.

Mas não são apenas questões externas que levam ao fim de negócios. Empresas também podem fechar em períodos de prosperidade econômica e a explicação para isso é que errar também faz parte de empreender. As pessoas não são infalíveis e iniciar um negócio é uma empreitada complexa. Nesse processo, alguns erros são comuns e podem ser evitados com algumas medidas. Preparamos uma lista com os 5 erros mais comuns cometidos por empreendedores, confira.

1. Estimativa de capital necessário para alcançar o tempo de equilíbrio

Esse é sem dúvida o principal motivo que leva novos negócios a fecharem. Muitas pessoas tem a ideia errada sobre o tempo que um negócio precisa estar em operação para começar a se pagar e mais o tempo que ele precisa para ser sustentável. Para esse período é essencial reservar capital para manter a operação.

O ideal, ao iniciar um novo negócio, é ter um capital de giro suficiente para até dois anos de prejuízos. Além disso, é preciso simplificar a vida, cortar gastos desnecessários e limitar ao máximo a dependência do capital da empresa na sua vida. É preciso também fugir da tentação de recorrer aos bancos para o adiantamento de cartões e duplicatas, pois os juros cobrados podem condenar um negócio rentável a falência.

2. Segmentação dos clientes

Trabalhar só com a intuição e um conhecimento básico sobre quem são os clientes da empresa é um dos erros mais comuns. Hoje existem diversas ferramentas que ajudam a compreender quem é o cliente, o que ele precisa, quais são suas dores, entre outros fatores que auxiliam na criação de uma proposta de valor sólida e na assertividade das estratégias de comunicação. Não compreender quem é o cliente, qual a sua necessidade e como o seu produto vai resolver isso é mortal para as empresas em um cenário de alta competitividade e mudanças.

3. Foco nos gastos

Criar um novo negócio tem atividades empolgantes, como montar o site, criar a marca, definir o logo, desenvolver o site, encontrar o local ideal para o negócio, entre outros. Porém é preciso manter o foco naquilo que é mais importante e não perder energia e dinheiro em coisas acessórias. Os principais desafios ao iniciar uma empresa é entender o seguimento de clientes, como o seu modelo de negócios vai funcionar, desenvolver seu produto e serviço, além de outras atividades mais áridas.

4. Custo de aquisição de clientes (CAC)

Uma empresa nova não tem história, clientes para recomendá-la e se está oferecendo alguma solução inovadora ainda tem que enfrentar o desconhecimento. Sabendo disso não se pode achar que conquistar clientes será uma tarefa fácil, que rapidamente sua empresa estará sendo aceita e a sua ideia difundida. Investir em estratégias de marketing e comunicação é essencial para qualquer negócio.

5. Errar na terceirização de atividades estratégicas

Escolher parceiros errados para o negócio pode ser uma ótima fonte de dor de cabeça e um desperdício de tempo e dinheiro. A falta de conhecimento na hora de terceirizar uma atividade estratégica é o principal motivo para a escolha de serviços de baixa qualidade. Para evitar isso é preciso sempre ter um contrato e estar atento ao desenvolvimento do trabalho, caso ele não esteja correspondendo às expectativas é preciso encerrá-lo e partir na busca de um novo parceiro.

Uma solução é buscar um sócio que complemente o conhecimento do fundador. Assim, mesmo que o serviço seja terceirizado alguém que entende do assunto poderá selecionar um parceiro com mais assertividade.

Outra solução é buscar empresas que tenham uma boa reputação no mercado, anos de experiência e uma equipe altamente capacitada, como a Proceconta.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato clicando aqui.