• Confira nosso material com tudo que você precisa saber sobre LGPD. Baixe agora o nosso e-book gratuito!
  • baixe o e-book
  • Siga-nos no Facebook
  • Siga-nos no Twitter
  • Siga-nos no Linkedin

(51) 3026-8282


Blog

30 de Outubro de 2019

Remuneração e benefícios: o custo do trabalho

A organização que se preocupa em recompensar seus colaboradores de forma digna e transparente sabe que terá um quadro de funcionários que se sentirá valorizado. A remuneração e os benefícios justos são fatores que mantém trabalhadores em empresas por muito tempo.  

Quando falamos de remuneração, estamos no referindo à soma do salário total do empregado e outros benefícios agregados. Ou seja, a remuneração vai muito além do salário! Existem diferentes categorias de remuneração em uma empresa: a baseadas em competência, a variável e a indireta.

Remuneração por Competência – leva em conta o nível de complexidade do trabalho efetuado. Este tipo de remuneração é avaliado em relação às responsabilidades e atividades que o empregado assume.

Remuneração Variável – avaliada com base no desempenho profissional individual ou de um grupo. A chave da remuneração variável é o incentivo para o alcance de objetivos e superação de desafios planejados periodicamente para os colaboradores.

Remuneração Indireta – são os benefícios concedidos pela empresa aos funcionários: assistência médica, seguro de vida, empréstimos pessoais, entre outros.


As vantagens

Benefícios são todos os valores agregados em cima do salário. Eles podem ser classificados como compulsórios e espontâneos. Compulsórios são aqueles requeridos por leite em acordo ou convenção coletiva. Já os espontâneos são aqueles ofertados pela empresa por vontade própria.

Os benefícios de um cargo são os grandes atrativos para um candidato. Eles podem ser fatores determinantes para quem está à procura de uma vaga no mercado, ou até para alguém que esteja considerando trocar de empresa buscando melhorias pessoais ou financeiras.

Não podemos subestimar o poder da remuneração e dos benefícios para colaboradores. É evidente que essas não são as únicas estratégias para manter um trabalhador em uma organização, mas pode ser um fator decisivo para quem queira chegar e ficar.